Spin | Voltando a ser educando (curso de cervejeiro)
A Spin Design é uma consultoria de treinamento e desenvolvimento empresarial que utiliza o DESIGN como ferramenta fundamental para desenvolver material para treinamento e ajudar empresas a educarem seus colaboradores, prospects e clientes sobre produtos, processos e estratégias.
consultoria de treinamento empresarial, treinamento empresarial, consultoria de treinamento e desenvolvimento empresarial, Cursos presenciais, consultoria de educação corporativa, Treinamento e Desenvolvimento empresarial, materiais capacitação empresarial, Infográfico e design de informação, Learning by design, Spin Design, Animações para treinamento, Educação profissional, Apresentações Institucionais e de treinamento, material para desenvolvimento empresarial, material para treinamento empresarial, educação empresarial, material para treinamento, design, cursos e-learning, desenvolvimento de cursos, Treinamentos presenciais, Multiplicação de treinamento, Cursos online, Desenvolvimento de treinamento, Trilha de aprendizagem, Microlearning, Pilulas de treinamento, Treinamento para gerentes, Treinamento para vendedores, Treinamento de vendas, Treinamento para varejo, treinamento para loja, Desenvolvimento de gerentes, desenvolvimento de vendedores , Treinamento de integração, Treinamento para indústria, Desenvolvimento integração para novos colaboradores, capacitação, Treinamento e Desenvolvimento, melhoria de performance, desenvolvimento humano, consultoria treinamento empresarial
1160
single,single-post,postid-1160,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-9.1.3,wpb-js-composer js-comp-ver-4.7.4,vc_responsive
7-ask-questions-entrepreneur-success_OK

21 ago Voltando a ser educando (curso de cervejeiro)

No último sábado, dia 17/08/13, voltei a experimentar o que é estar do outro lado de um treinamento, ou seja, no papel do educando.

Viajei a Campinas para participar de um curso de fabricação de cervejas caseiras. Excelente curso considerando o objetivo proposto, a carga horária (8h) e o investimento.

Já que o objetivo era ensinar o processo de fabricação de uma cerveja caseira os organizadores pensaram e adotaram a mais óbvia (e melhor) estratégia: montaram os equipamentos em plena sala de aula e fizeram o processo passo a passo ali na nossa frente.

Eu, que vivo treinamento todos os dias, não consegui deixar de avaliar o desenho instrucional do curso, desta vez sob a ótica de um participante.

Seguem algumas considerações.

  • A estratégia instrucional foi alinhamento conceitual + etapas de fabricação (conceito + observação)
  • O alinhamento de conhecimento no início do curso foi imprescindível. Como tinham pessoas de diversos níveis de conhecimento, visto que alguns participantes fizeram/fazem bastante pesquisa sobre o assunto na internet, o instrutor alinhou os conceitos e termos com todos da turma para que todos pudessem entender o que seria passado ao longo do dia.
  • A parte de fabricação foi interessante mas seria ideal se tivéssemos realmente feito uma cerveja ao invés de apenas observado na maior parte do tempo. Trocaria o processo de observação por uma processo de realização. Claro que para isso a quantidade de pessoas em sala deveria ser reduzida, o espaço físico um pouco melhor organizado…alguns ajustes seriam necessários porém era viável fazer algo ainda mais “hands on”. O processo de observação fica cansativo quando chegamos na parte da tarde – a repetição da “rotina” em sala cansa.
  • A falta de um coffee break além de café e água na sala também teriam ajudado a “quebrar” um pouco a rotina e tornar a carga horária mais suave.

Lições aprendidas (além da cerveja, claro):

  1. Cuidado com os detalhes de infraestrutura. Eles podem e irão alterar a sua metodologia e eficiência em sala de aula
  2. Cuidado com tempo de repetição de uma determinada rotina dentro do seu treinamento. Vejo que já cometi algumas vezes esse erro.
  3. Um rápido alinhamento conceitual pode ser muito importante.

Agora como cervejeiro, até o próximo blog.
Um abraço

No Comments

Post A Comment