Spin | Multi-inteligências com inteligência
A Spin Design é uma consultoria de treinamento e desenvolvimento empresarial que utiliza o DESIGN como ferramenta fundamental para desenvolver material para treinamento e ajudar empresas a educarem seus colaboradores, prospects e clientes sobre produtos, processos e estratégias.
consultoria de treinamento empresarial, treinamento empresarial, consultoria de treinamento e desenvolvimento empresarial, Cursos presenciais, consultoria de educação corporativa, Treinamento e Desenvolvimento empresarial, materiais capacitação empresarial, Infográfico e design de informação, Learning by design, Spin Design, Animações para treinamento, Educação profissional, Apresentações Institucionais e de treinamento, material para desenvolvimento empresarial, material para treinamento empresarial, educação empresarial, material para treinamento, design, cursos e-learning, desenvolvimento de cursos, Treinamentos presenciais, Multiplicação de treinamento, Cursos online, Desenvolvimento de treinamento, Trilha de aprendizagem, Microlearning, Pilulas de treinamento, Treinamento para gerentes, Treinamento para vendedores, Treinamento de vendas, Treinamento para varejo, treinamento para loja, Desenvolvimento de gerentes, desenvolvimento de vendedores , Treinamento de integração, Treinamento para indústria, Desenvolvimento integração para novos colaboradores, capacitação, Treinamento e Desenvolvimento, melhoria de performance, desenvolvimento humano, consultoria treinamento empresarial
1106
single,single-post,postid-1106,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-9.1.3,wpb-js-composer js-comp-ver-4.7.4,vc_responsive
Business-Intelligence-and-Management-leaders_OK

09 ago Multi-inteligências com inteligência

Hoje em dia é difícil encontrar alguém na área de T&D que não conheça o tema “Multi-Inteligências” do Howard Gardner. Sem dúvida um conceito interessante sobre o qual muito se fala mas bem pouco se pratica.

E até dá para entender as razões, quando a recomendação é que o Treinamento siga as premissas da teoria das multi-inteligências normalmente 2 caminhos aparecem – o primeiro seria agrupar as pessoas pelas “suas inteligências” e treiná-las de acordo, o que é na prática é inviável por uma série de razões.

O segundo é “salpicar um pouquinho de cada coisa”: um esquema que agrada os cérebros mais racionais, uma atividade que apele para os cinestésicos, uma dinâmica para os inter-pessoais…e assim agradar um pouquinho a todo mundo.

Nada contra fazer este “mix”, só acredito que esta escolha de qual inteligência estimular a cada momento não deve ser nem aleatória nem baseada no tipo de inteligência que achamos que as pessoas têm.

Explico. A maioria das pessoas tende a usar o conceito de multi-inteligências para rotular “fulano é inter-pessoal”, “cicrano é lógico”, etc. E não é assim que somos, concorda? Uma evolução desta tentativa de rotular é a definição de gráficos-radar que apontam que o fulano é “mais intra-pessoal e musical” e menos “espacial”. Mas será que é assim mesmo? Será que SOMOS assim ou assado NÃO IMPORTANDO O ASSUNTO que estamos querendo aprender?

Vamos imaginar que você queira explicar como é andar na lua, flutuar no espaço. Existe alguma maneira mais eficaz de explicar isso do que colocar as pessoas numa sala da NASA e deixá-las experimentar a sensação? Será que um diagrama seria melhor para aquela pessoa que rotulamos “(mais)lógica”? Ou será que uma boa conversa funcionaria melhor para quem definimos com “(mais)inter-pessoais”? Duvido muito. Então será que neste caso viramos todos cinestésicos? Sim, viramos porque a natureza do tema sugeriu isso. Ou melhor, ESTAMOS cinestésicos assim como no instante seguinte poderemos ESTAR “lógicos”.

Por estas e outras que acredito que quando montamos um treinamento é a natureza do tema (e a sua relação com as pessoas) que dá a dica de qual inteligência devemos explorar e não uma ideia pré-concebida e estática sobre que tipo de “inteligente” o fulano é.

No Comments

Post A Comment